AMADO, Gilberto

    Nasceu em Estância, Sergipe, a 7 de maio de 1887, ingressando muito jovem, aos 18 anos, em 1905, na Faculdade de Direito do Recife. Após concluir o curso, em 1909, pertenceu ao magistério e à magistratura mas optou pela carreira política e pelo jornalismo. Foi deputado  federal nas legislaturas 1915-1917 e 1921-1926, elegendo-se senador em seguida (1927 a 1930). Em 1935 passou à  carreira diplomática tendo representado o Brasil em diversas missões e países. Foi eleito para a Academia Brasileira de Letras em 1936. Faleceu no Rio de Janeiro a 27 de agosto de 1969.

Bibliografia:

O Instinto; contos. Porto, 1910.

Discursos pronunciados.  Por Felix Pacheco e Gilberto Amado no banquete realizado no restaurante Assyrio do Theatro Municipal, em setembro de 1914.  Rio de Janeiro : Typ. do Jornal do Comércio, 1914.  29 p.

A chave de Salomão e outros escritos.  Rio de Janeiro : F. Alves, 1914.  294 p.

_____.  2. ed.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1947.  266 p.

_____.  4.ed.  Introdução Pericles Madureira de Pinto.  Rio de Janeiro : José Olympio/INL, 1971.  269 p.  (Coleção Sagarana, 79).

A suave ascenção; poesias.  Rio de Janeiro : J. R. dos Santos, 1917.  174 p.

Grão de areia, estudo de nosso tempo.  Rio de Janeiro : J. R. dos Santos, 1919.  271 p.

Aparências e realidades.  São Paulo : Monteiro Lobato, 1922.  256 p.
As instituições políticas e o meio social do Brasil. 1924.

Discurso; pronunciado na Convenção Nacional das Municipalidades,  realizada a 12 de setembro de 1925, para escolha dos candidatos à presidência e vice-presidência da República, no quatriênio de 1926-1930.  Rio de Janeiro : Jornal do Commercio, 1925.  21 p.

O meio social e a actualidade política do Brasil; discurso pronunciado na sessão de 12 de setembro de 1925 da Câmara dos Deputados.  Rio de Janeiro : Imprensa Nacional, 1925.  20 p.

Gilberto Amado; discursos proferidos por James Darcy, Gilberto Amado e Júlio Prestes no banquete que lhe foi oferecido em 12 de outubro de 1926 pelos seus amigos e admiradores na cidade do Rio de Janeiro.  Rio de Janeiro : Pongetti, 1926.  47 p.

Densidade e tenuidade (comparações).  Rio de Janeiro : Alba, 1928.  48 p.

Eleição e  representação.  Rio de Janeiro : Off. Industrial Gráphica, 1931.  236 p.

O espírito do nosso tempo.  Rio de Janeiro : Ariel, 1932.  143 p.

A dança sobre o abismo.  Rio de Janeiro : Ariel, 1932.  244 p.

_____.  2. ed.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1952.  234 p.

Dias e horas de vibração; impressões da viagem.  Rio de Janeiro : Ariel, 1933.  148 p.

Perfil do presidente Getúlio Vargas.  Rio de Janeiro : Imp. Nacional, 1936.  21 p.

Inocentes e culpados.  2. ed.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1941.  397 p.

Os interesses da companhia.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1942.  314 p.

Curso de direito público.  2.ed.  Rio de Janeiro : Pongetti, 1946.  205 p.

Rio Branco; conferência realizada em outubro de 1938, na série “Os nossos grandes mortos” promovido pelo Ministério da Educação e Saúde.  Rio de Janeiro : Serviço de Publicações, 1947.  37 p.

Grão de areia e estudos brasileiros.  2. ed.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1948.  276 p.

O direito internacional e as Nações Unidas;  conferência pronunciada no Salão Nobre da Faculdade Nacional de Direito, no dia 15 de setembro de 1950.  Rio de Janeiro : Ministério das Relações Exteriores/Serviço de Publicações/ Jornal do Comércio, 1950.  68 p.

Sabor do Brasil.  Rio de Janeiro : Edições O Cruzeiro, 1953.  138 p.

Assis Chateaubriand; traços para um estudo.  Rio de Janeiro : Ed. O Cruzeiro, 1953.  56 p.

História da minha infância.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1954.  297 p.

_____.  2. ed.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1958.  243 p.

_____.  3. ed.  Prefácio Odylo Costa Filho.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1966.  203 p.

Minha formação no Recife.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1955.  373 p.

_____.   2. ed.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1958.  288 p.

Mocidade no Rio e primeira viagem à Europa.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1956.  447 p.

_____.  2. ed.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1958.  363 p.

Oração aos jovens diplomatas.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1956.  44 p.

Presença na política.  Rio de Janeiro : José  Olympio, 1958.  364 p.

_____.  2. ed.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1960.  344 p.

Depois da política.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1960.  255 p.

Três livros; a chave de Salomão  e outros escritos.  Grão de areia e estudos brasileiros. A dança sobre o abismo.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1963.  589 p.

Discurso na Academia.  Por Gilberto Amado e Alceu Amoroso Lima em sessão realizada a 29 de agosto de 1964.  Prefácio Odylo Costa Filho.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1965.  65 p.

Poesias.  2. ed.  Rio de janeiro : José Olympio, 1967.  319 p.

A chave de Salomão e outros escritos.  4. ed.  Introdução de Pericles Madureira de Pinto.  Rio de Janeiro : José Olympio/INL, 1971.  269 p.  (Coleção Sagarana, 79).

Seleta de Gilberto Amado.  Organização, estudo e notas Homero Senna.   Rio de Janeiro : José Olympio/INL, 1974.  142 p.

Discursos parlamentares.  Seleção e introdução Homero Senna.  Brasília : Câmara dos Deputados, 1979.  336 p.

Eleição e representação.  Introdução Olavo Brasil da Silva Lima Junior.  Brasília : Senado Federal, 1999. 167 p.  (Coleção Biblioteca Básica Brasileira).

_____.  História da minha infância.  Aracaju : Ed. UFS/Fundação Oviedo Teixeira, 1999.  204 p.

 

Estudos sobre o autor:

BITTENCOURT, Liberato.  Homens do Brasil; em todos os ramos da actividade e do saber, de 1500 aos nossos dias. 2. ed. correcta e augmentada.  Rio de Janeiro : Typ. Mascotte, 1917.  p. 82-86.

COUTINHO, Afrânio.  Brasil e brasileiros de hoje.  Rio de Janeiro : Editorial Sul Americana, 1961.  v. 1.  p. 51-52. 

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS/CPDOC.  Dicionário histórico-biográfico brasileiro: 1930-1983.  Rio de Janeiro : Forense-Universitária, 1984.  v. 1.  p. 109-110. 

_____.  Dicionário histórico-biográfico brasileiro pós 1930.  2. ed. revista e atualizada.  Rio de Janeiro : Ed. FGV, 2001. v. 1. p. 189-191.

GOUVEIA, Antonio.  Gilberto Amado; estudo da vida e da personalidade litteraria do escriptor e poeta.  Ribeirão Preto : Casa Salles, 1918.  17 p.

GUARANÁ, Armindo.  Dicionário bio-bibliographico sergipano.  Rio de Janeiro, 1925.  p. 105-106.

PORTO, Walter Costa. Discussões sobre as eleições e os partidos, velhas como a República.   Jornal da Tarde, São Paulo, 19 jun. 1999.  Caderno de Sábado.

SENA, Homero.  Gilberto Amado e o Brasil.  [s. l.], 1968.

_____.  O centenário de Gilberto Amado.  O Estado de S. Paulo, São Paulo, 16 maio 1987.  Cultura.