AMARAL, Antônio José de Azevedo

      De tradicional família do Rio de Janeiro, nasceu nesta cidade a 26 de março de 1881. Formou-se em medicina, pela Faculdade do Rio, tendo igualmente cursado a universidade na  Alemanha. Entretanto, não exerceu a profissão. Destacou-se como jornalista e pensador político. Viveu 12 anos em Londres, período em que manteve no Correio da Manhã a coluna “Cartas de Londres”. Com a eclosão da guerra de 1914, regressou ao Brasil tornando-se redator-chefe e depois diretor do Correio da Manhã, fundador do Rio Jornal e O Dia, diretor de O Paiz, redator por muitos anos de O Jornal e fundador das revistas Diretrizes e Novas Diretrizes. Seu último artigo apareceu no Jornal do Brasil do dia seguinte ao seu falecimento, ocorrido a 07 de novembro de 1942.

Bibliografia:

Publicação comercial.  Rio de Janeiro : Candido Mendes Junior, [s. d.].  129 p.  (Em colaboração com Anibal Bonfim).

Patogenia do edema : proposições.  Alemanha, 1902.  (Tese).

Ensaios brasileiros.  Rio de Janeiro : O. Menna Barreto, 1930.  298 p.
Ensaios brasileiros.  2. ed.  Rio de Janeiro : O. Menna Barreto, 1930.  299 p.

O Brasil na crise atual.  São Paulo : Companhia Editora Nacional, 1934.  264 p.

A aventura política do Brasil.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1935.  237 p.  (Problemas políticos contemporâneos, 10).

Renovação nacional.   Rio de Janeiro : Imprensa Nacional, 1936.  77 p.

Israel no passado e no presente.  Rio de Janeiro, 1937.  320p.  (Em colaboração com Samuel Wainer).

O Estado autoritário e a realidade nacional.  Rio de Janeiro : José Olympio, 1938.  279 p.

_____.  2.  ed.  Introdução Bolivar Lamounier.  Brasília : Câmara dos  Deputados/ Editora Universidade de Brasília, 1981.  161 p.  (Biblioteca do pensamento político republicano, 1).

Getúlio Vargas - estadista.   Rio de Janeiro : Pongetti, 1941. 172 p.

Estudos sobre o autor:

BADARÓ, Marília Azevedo Righi.  Azevedo Amaral e o Estado autoritário brasileiro : um ideal de e sua realização.  São Paulo: Universidade de São Paulo, 1989.  427 fol. datilografadas. (Tese de doutorado).

CHACON, Vamireh.  O autoritarismo político na República.  In: CRIPPA, Adolpho (Coord).  As Idéias políticas no Brasil.  São Paulo : Convívio, 1979. v. 2.  p. 11-33. 

MEDEIROS, Jarbas.  Ideologia autoritária no Brasil 1930-1945.  Rio de Janeiro : Fundação Getúlio Vargas, 1978.  625 p.

NOTAS  necrológicas em O Jornal, A Manhã e O Radical (11/11/1942) e no Jornal do Comércio (14/11/1942).

NOTA editorial sobre a personalidade de Azevedo Amaral.  A Manhã, Rio de Janeiro, 5 dez., 1942.

RODRÍGUEZ, Ricardo Vélez.  Cultura política e o pensamento autoritário.  Brasília : Câmara dos Deputados, 1983.  (Biblioteca do pensamento político republicano, v. 21).

SOUZA, Francisco Martins de.  O problema da liberdade no culturalismo de Miguel Reale.  In : ATAS da IV Semana Internacional de Filosofia.  Curitiba, 3 de janeiro de 1978.  Rio de Janeiro : Sociedade Brasileira de Filósofos Católicos, 1978.  p. 163-166.