ANDRADA, Martim Francisco Ribeiro de

      Nasceu em Santos,  a 25 de junho de 1775, e, do mesmo modo que seus irmãos (José Bonifácio  e Antonio Carlos) foi mandado para estudar em Coimbra, onde concluiu a Faculdade de Matemática, resultante da reforma universitária de 1772, realizada por Pombal. Seguiu a mesma carreira de José Bonifácio:  naturalista com interesse especial pela mineração. Nessa condição regressou ao Brasil como inspetor das minas e matas de São Paulo, cuidando logo do inventário mineralógico da província, de que deixou circunstanciadas anotações (“Diário de uma viagem mineralógica pela Província de São Paulo, em 1805”, publicado  na Revista Trimestral do Instituto Histórico, tomo IX).  Depois que José Bonifácio voltou de Portugal (1819), ambos refizeram essa pesquisa científica que foi divulgada como apêndice à obra coletiva, muito difundida no período inicial da Independência, intitulada Geologia elementar aplicada à agricultura e à indústria. Essa versão veio a ser traduzida ao francês (Amerique Meridionale. Voyage mineralogique dans la province de Saint-Paul au Brésil. 2 parties en 1 vol.). Ainda no campo científico traduziu o  Manual de Mineralogia  de Fraber e o  Tratado sobre o cânhamo de Mercadier, ambos editados em Lisboa. Na primeira década  do século ou pouco mais tarde, ministrou ou preparou curso assim intitulado: Filosofia de Kant ou princípios fundamentais da filosofia transcendental. O manuscrito constituia-se de “oito grossos cadernos”, mais tarde copiados, segundo um de seus descendentes, “sem a mínima rasura”, totalizando “cento e três páginas de letra miúda”. Lamentavelmente essa documentação desapareceu e não mais foi encontrada. A partir do movimento pela Independência, ingressou na política tendo participado do governo provisório que se formou em São Paulo, elegendo-se deputado à Constituinte. Pertenceu ao primeiro ministério de D. Pedro I, organizado por José Bonifácio. Foi exilado, juntamente com os outros Andrada, tendo ainda exercido mandato parlamentar em seu retorno. Faleceu em Santos, a 23 de fevereiro de 1844, aos 68 anos de idade.

Bibliografia:

Tratado sobre o cânhamo. Composto em francês por Mr. Mercadier, traduzido em português.  Lisboa, 1799.

Manual de mineralogia, ou esboço do reino mineral; disposto segundo a análise química de Mr. Forbern Bergman, etc.  Traduzido em português.  Lisboa : Oficina de João Procópio Correa da Silva, 1799-1800.  2 t.

Carta ao governo provisório da província de São Paulo, datada de 30 de agosto de 1821 e dirigida ao príncipe regente, em resposta a carta régia que o mesmo príncipe lhe mandara expedir em 30 de julho.  Rio de Janeiro : Typ. Régia, 1821.

Fala que o ilustríssimo e excelentíssimo ministro e secretário  de negócios da fazenda e presidente do tesouro público... dirigiu aos negociantes, e capitalistas dessa praça relativa ao empréstimo de quatrocentos contos de réis para urgência de Estado.  Rio de Janeiro : Imprensa  Nacional, 1822.  2 p.

Defesa dos cidadãos Antonio Carlos R. de Andrada Machado e Silva e Martim Francisco R. de Andrada.  Rio de Janeiro, 1828.

Refutação da defesa do sr. Januário Estanislau Barbosa.   Rio de Janeiro, 1829.

Discurso pronunciado na Câmara dos Deputados na sessão de 12 de maio.  Rio de Janeiro : Typ. de E. Seignot-Plancher, 1832.  14 p.

Resposta dada pelo deputado... em sessão de 15 de maio por ocasião de um parecer da mesa e segundo discurso pronunciado no mesmo dia, discutindo-se o voto de graça.  Rio de Janeiro : Typ. de E. Seignot-Plancher, 1832.

Discurso pronunciado na Câmara dos Deputados na sessão de 17 de maio, continuando a discussão do voto de graça.  Rio de Janeiro : Typ. de E. Seignot-Plancher, 1832.

Discurso pronunciado na Câmara dos Deputados, na sessão de 19 de maio  pelo deputado...  Rio de Janeiro : Typ. de E. Seignot-Plancher, 1832.
Discurso pronunciado depois do relatório do Ministro da Justiça.  Rio de Janeiro : Imprensa Nacional, 1832.

Discurso pronunciado na sessão de 20 de julho de 1836, contra a suspensão das garantias propostas pelo governo.  Rio de  Janeiro :  Typ. Imperial de F. de P. Brito, 1836.  8 p.

Discurso do ilustre parlamentar,...  relativo à discussão do tratado com Portugal, pronunciado na sessão de 23 de agosto.  Rio de Janeiro : Typ. Imperial de F. de P. Brito, 1836.  16 p.

Discurso  do ilustre parlamentar,... pronunciado na sessão de 11 de maio de 1837 sobre o voto de graças.  Rio de Janeiro : Typ. Imperial de F. de P. Brito, 1837.  16 p
.
Discurso pronunciado na Câmara dos Deputados na sessão de 16 de maio.  Rio de Janeiro : Typ. Imperial de F. de P. Brito, 1837.

Discurso proferido na Assembléia Legislativa da província de São Paulo na sessão de 20 de maio de 1865, por ocasião da discussão do projeto de força policial. São Paulo : Typ. Imparcial de J. R. de Azevedo Marques, 1865.

Cartas Andradinas; correspondência particular de José Bonifácio, Martim Francisco e Antonio Carlos A. M. Vasconcelos Drumond.  Rio de Janeiro, 1890.  88 p.  il.

Estudos sobre o autor:

BLAKE, Sacramento.  Dicionário bibliográfico brasileiro. Rio de Janeiro : Conselho Federal de Cultura, 1970.  v. 6.  p. 244-246.

MELO, Luis Correia de.    Dicionário de autores paulistas.  São Paulo, 1954,  p. 50-55.

REALE, Miguel.  Filosofia em São Paulo.  2. ed.  São Paulo : EDUSP/Grijalbo, 1976.  176 p.

SILVA, Innocencio Francisco da.  Diccionario bibliographico portuguez.  Lisboa : Imprensa Nacional, 1862.  v. 6.  p. 153.

_____.  _____.  Lisboa : Imprensa Nacional, 1894.  v. 17.  p. 1-2.