ARRUDA, João Braz de Oliveira

     Fluminense de nascimento (1861), cursou a Faculdade de Direito de São Paulo. Ingressou na magistratura, de onde somente se afastaria em 1896 para integrar  o Corpo Docente da Faculdade, como substituto da primeira seção (Filosofia do Direito e Direito Romano). Ascendeu a catedrático com a vaga aberta por Pedro Lessa ( 1859/1921), transitoriamente ocupada por Veiga Filho. Seu Magistério prolongar-se-ia até o período que imediatamente seguiu à Revolução de 30, tendo-lhe incumbido reger a cadeira de Introdução à Ciência do Direito, criada pela Reforma Francisco Campos.  Segundo Theophilo Cavalcanti Filho (1921/1978), no magistério manteve-se fiel aos ensinamentos de Pedro Lessa no tocante à filosofia do direito. Com a publicação de Do Regimen Democrático (1927) torna-se uma figura central na corrente liberal. Faleceu em 1943.

Bibliografia:

Do casamento.  São Paulo : Typ. C. Manderbach, 1911.  169  p.

Filosofia do Direito.  2. ed.  São Paulo, 1915.

_____.  3. ed.  São Paulo : Faculdade de Direito, 1942.  2 v.

Quarenta annos de vida forense.  São Paulo, 1921.  249 p.

Do regimen democrático.  São Paulo : Editora LTDA, 1927.  165 p.

_____.  2. ed.  São Paulo : Universidade de São Paulo, 1949.  192 p.

_____.  Introdução Antonio Paim.  3. ed.  Brasília : Câmara dos Deputados, 1982.  119 p.  (Biblioteca do pensamento político republicano, 18).

Sessenta anos de vida forense.  São Paulo, 1950.  66 p.

O Moloch moderno;  estudo da crise do estado moderno.  São Paulo, 1932.  146 p.

Estudos sobre o autor:

PAIM, Antonio.  O liberalismo na República Velha nas propostas de Assis Brasil e José Arruda.  Tempo Brasileiro,  Rio de Janeiro,  n. 65/66,  p. 92-102,  abr./set.  1981.

_____.  A proposta de João Arruda.  In : PENSAMENTO político brasileiro.  Rio de Janeiro : Universidade Gama Filho, 1994.  v.  6.